Nota de Repúdio à decisão do HUAPA sobre a redução dos serviços de Cirurgia e Traumatologia Buco-maxilo-facial na UTI hospitalar

O Conselho Regional de Odontologia de Goiás (CROGO) repudia a decisão da Diretoria Geral do Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia (HUAPA), gerida pela OS Instituto de Gestão e Humanização (IGH), a qual encerrou parcialmente o contrato de prestação de serviços de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial e Odontologia na referida unidade hospitalar, retirando os plantonistas noturnos (cirurgiões-dentistas buco-maxilo-faciais) e reduzindo a Odontologia na UTI para dois dias por semana no HUAPA.

 O CROGO entende que qualquer redução ou retirada dos profissionais da Odontologia do serviço público pode trazer prejuízos imensuráveis à população. O cidadão não pode ser penalizado e ficar desguarnecido de um serviço essencial, como é o caso do trabalho do profissional buco-maxilo-facial, que, além de cirurgias de pequeno porte, atua em casos mais complexos de reconstrução facial, tratamentos cirúrgicos da ATM, grandes reconstruções dos maxilares e traumas faciais. Essas cirurgias mais complexas são executadas em hospitais.

 A Unidade de Fiscalização do CROGO esteve in loco no HUAPA para coletar informações com os profissionais da Odontologia. Com base nos dados coletados, o CROGO encaminhará ofício ao Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) a fim de que sejam tomadas as devidas providências.

 

Dr. Renerson Gomes dos Santos - (CROGO – 11.337 )

Presidente do CROGO